Consumo de coentro ajuda no controle do açúcar no sangue e reduz o colesterol e triglicérides. Tem efeito diurético, funcionando como um detox do organismo, e auxilia na remoção do mercúrio ingerido por água contaminada, fora que age como bactericida contra a salmonela e ação antifúngica

Planta muito usada principalmente na forma de tempero, o coentro está presente na culinária indiana, árabe e até brasileira com destaque para as regiões Norte e Nordeste do País. No entanto, esse “verdinho” causa controvérsias entre os consumidores que amam e odeiam, principalmente por causa de seu sabor e cheiro peculiares. Mas será que existe uma explicação científica para tanto sentimento contraditório por uma simples plantinha?

Segundo Alexandre Giffoni, médico nutrólogo do Hospital Igesp (Instituto de Gastroenterologia de São Paulo), a resposta é sim.

“Um dos principais componentes do coentro é uma substância química chamada E-(2)-decenal, que consta também na secreção de defesa de alguns insetos. E como os seres humanos tem um gene chamado OR6A2, que permite sentir esse cheiro, podemos dizer que o coentro para algumas pessoas tenha, sim, cheiro e gosto de insetos”, informa o especialista.

Benefícios à saúde

Para quem gosta, ele pode trazer uma série de benefícios para a saúde por ser rico em polifenois, fitoquímicos e carotenoides.

O consumo de coentro “ajuda no controle do açúcar no sangue; tem efeito anti-hiperglicemia por estimular a secreção de insulina; reduz o colesterol e triglicérides; tem efeito diurético; funciona como um detox do organismo; auxilia na remoção do mercúrio ingerido por água contaminada; tem função bactericida contra a salmonela e ação antifúngica”.

Fonte de vitaminas A, B1, B2, B3 e C, ainda conta com ácido fólico, que é um forte aliado do cérebro. “Faz bem ao coração, pele, unhas e cabelos, previne o câncer e melhora a imunidade. Suas folhas possuem uma concentração maior de vitaminas do que as sementes. A melhor forma de aproveitar suas propriedades, é incluí-lo na culinária em geral. Porém, pode ser usado na forma de extratos vegetais e óleos, a partir do processamento das sementes e folhas”, enumera Giffoni.

Erva medicinal

Também usado como erva medicinal, o coentro ajuda a reduzir os níveis de progesterona para melhorar a fertilidade. Foto: Divulgação

Usado também como erva medicinal, conforme descreve o médico nutrólogo, o coentro “auxilia na prevenção de algumas doenças, reduzindo os níveis de progesterona para melhorar a fertilidade”.

“A planta é muito consumida em receitas de remédios caseiros para resfriados, febres, náuseas, vômitos, problemas de gastrites, antiparasitas, dores reumáticas e nas juntas.”

Apesar de todos esses benefícios para a saúde, “o ideal é não exagerar na quantidade quando sua utilização for como tempero, já que não agrada a todos os paladares”, sugere o especialista.

“Comece a utilizá-lo como ingrediente e vá introduzindo aos poucos na preparação das comidas do dia a dia. Quem sabe seu conceito sobre ele possa mudar? Fica a dica!”, diz Giffoni.

Fonte: Assessoria de comunicação do Gupor Trasmontano/Hospital Igesp