Diretoria executiva da SNA contará com o trabalho do economista Leonardo de Mello Alvarenga: na foto, ao lado do presidente reeleito da instituição, Antonio Alvarenga, e da editora-chefe da Revista A Lavoura, Cristina Baran. Foto: Divulgação SNA

Antonio Alvarenga foi reeleito, por aclamação, presidente da Sociedade Nacional de Agricultura (SNA), em assembleia geral ordinária realizada no último dia 19 de junho. A diretoria executiva da instituição, eleita para o quadriênio 2019-2023, incorpora o trabalho do economista Leonardo de Mello Alvarenga.

Na diretoria técnica, foram eleitos como novos integrantes: o professor da Universidade de São Paulo (USP) Marcos Fava Neves; o economista Cláudio Contador; o presidente da Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), José Augusto de Castro; o assessor especial do Ministério da Agricultura Francisco Basílio; o empresário Roberto Ticoulat; a coordenadora do Centro de Inteligência em Orgânicos, Sylvia Wachsner; e o engenheiro agrônomo Élcio Marques Batista. Já o economista e engenheiro Ney Ottoni Brito foi eleito para integrar a Comissão Fiscal.

Francisco Villela, Antonio Freitas, Rui Otávio Andrade, Thomás Tosta de Sá e Paulo Protásio foram reeleitos como diretores. Foto: Divulgação SNA

Da esquerda para direita: Hélio Meirelles, Márcio Sette Fortes, Chequer Jabour Chequer, Túlio Arvelo Duran, Rony de Oliveira e Hélio Sirimarco. Foto: SNA

Academia Nacional de Agricultura

Ainda durante a assembleia, também foram definidos os novos nomes que passarão a fazer parte da Academia Nacional de Agricultura. São eles: a presidente da Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ), Angela Costa; a editora da revista A Lavoura, Cristina Baran; o presidente do Sistema OCB (Organização das Cooperativas do Brasil), Márcio Lopes de Freitas.

Ainda foram escolhidos para ocupar uma das cadeiras o presidente da Academia Brasileira de Medicina Veterinária (ABMV), Milton Thiago de Mello; o empresário e ex-presidente da ACRJ Ruy Barreto; o economista Roberto Fendt; e o empresário Leontino Balbo.

Novos integrantes da Academia Nacional de Agricultura: Angela Costa (presidente da ACRJ), economista Roberto Fendt, a editora da Revista A Lavoura, Cristina Baran, e o empresário Ruy Barreto. Foto: SNA

Educação

Presidente reeleito da SNA, Antonio Alvarenga destaca o trabalho desenvolvido pela instituição nas áreas de educação, informação e difusão de tecnologia durante o exercício de 2018, ressaltando a parceria com a Universidade Castello Branco na manutenção de um curso de Medicina Veterinária no campus da Penha.

Ele também ressalta as atividades educacionais desenvolvidas pela tradicional Escola de Horticultura Wencesláo Bello; a parceria com o IBMEC Agro para a realização de cursos de pós- graduação a distância; e o acordo com a FIA (Fundação Instituto de Administração) para a promoção de cursos e seminários na modalidade presencial, na sede da Sociedade Nacional de Agricultura, no centro da cidade do Rio de Janeiro.

Na ocasião da assembleia, também estiveram presentes o reitor do Centro Universitário UniCarioca e doutor em Inteligência Artificial, Celso Niskier, que preside a Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES); o professor Rubens Penha Cysne, da Fundação Getúlio Vargas (FGV); e o economista-chefe da Confederação Nacional do Comércio (CNC), Carlos Thadeu de Freitas Gomes.

Celso Niskier, presidente da ABEMS,, professor da FGV Rubens Penha Cysne e diretor da SNA Antonio Freitas. Foto: Divulgação SNA

Presidente da SNA, Antonio Alvarenga, e economista-chefe da CNC, Carlos Thadeu de Freitas Gomes. Foto: Divulgação SNA

Portais e redes

Na área de comunicação, Alvarenga também tratou dos processos de migração das revistas editadas pela SNA para o ambiente digital, com a criação de portais na internet específicos para as revistas A Lavoura (alavoura.com.br) e Animal Business Brasil (animalbusiness.com.br).

Hélio Meirelles, Márcio Sette Fortes, Chequer Jabour Chequer, Túlio Arvelo Duran, Rony de Oliveira e Hélio Sirimarco. Foto: SNA

Também citou as estatísticas de acesso aos portais mantidos pela Sociedade Nacional de Agricultura, que superaram a média mensal de 118 mil acessos, com mais de 187 mil páginas visitadas, bem como a presença da instituição nas redes sociais.

Fonte: Assessoria de comunicação da SNA