A Balança de Passagem (Balpass), uma tecnologia desenvolvida pela unidade de Gado de Corte (MS) da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), apresenta um método inédito no País: a pesagem de animais livres em campo.

Com o propósito de tornar a gestão da propriedade mais eficiente, ela oferece muitas vantagens, conforme garantem os técnicos envolvidos em sua elaboração: o pesquisador e médico veterinário Pedro Paulo Pires e o analista de Tecnologia da Informação (TI) Quintino Izidio dos Santos, ambos da mesma estatal. uma delas é a pesagem individualizada do rebanho de forma rápida e precisa, sem gerar estresse nos animais.

A Balpass, uma vez instalada no campo, não necessita de mão de obra constante, o que gera economia de tempo e de pessoal. Ainda pode ser movimentada dentro da propriedade, evitando que o produtor tenha de adquirir mais de um equipamento.

“A melhor vantagem é a possibilidade de controle do desenvolvimento dos animais pela análise dos pesos que, enviados ao escritório da fazenda, alimentarão software ou aplicativos”, defende Pires, que é doutor em Medicina veterinária e pós-doutor em Geomática.

O especialista cita também que, para a transmissão dos dados do campo ao escritório da fazenda, não é necessário contar com rede de internet: “Essa é outra grande vantagem, tendo em vista a dificuldade de haver redes nas áreas rurais”.

Para que a balança funcione adequadamente, os animais devem ser identificados eletronicamente por brincos, por exemplo, para que o dispositivo possa rastrear o animal.

Tomada de decisões

Ao desenvolver a tecnologia, os especialistas tinham em mente criar um dispositivo eficiente para que o produtor pudesse acompanhar a evolução do ganho de peso do rebanho, de forma rápida, auxiliando-o na tomada de decisões, como a de descartar animais que não ganham peso de forma adequada, ou até mesmo mudar a dieta de acordo com as metas pré-estabelecidas.

A Balpass pode ser instalada na pastagem em local estratégico de acesso ao bebedouro, cochos e/ou praças de alimentação, onde obrigatoriamente os animais passam diariamente, ocasião em que o conjunto capta sua identificação e peso.

“O monitoramento ocorre de maneira instantânea e remota, possibilitando ao produtor definir um plano de negócio mais adequado de comercialização de seus animais”, explica o analista de TI Quintino Izidio dos Santos, um dos idealizadores da nova balança.

 

Fonte: Embrapa Gado de Corte