Burger King Brasil inicia estudos para reduzir gases do efeito estufa. Nos Estados Unidos, onde a pesquisa está mais avançada, a rede de fast food já começou a vender hambúrgueres rotulados como “Emissões de Metano Reduzidas”. (foto da campanha)

Pensando em formas de reduzir a emissão de gases do efeito estufa (GEEs), em especial o metano, gerado pela criação de gado, a rede de fast food Burger King divulgou um estudo apontando que uma pequena mudança na alimentação de vacas e bois criados em confinamento pode surtir um efeito surpreendente: a adição de 100g capim-limão à dieta prescrita pode ajudar a reduzir em 33% das emissões diárias do gás Metano.

O estudo foi coordenado pelos cientistas Octavio Castelan, doutor da Universidade Autônoma do Estado do México, e Ermias Kebreab, doutor da Universidade de Davis (California). Segundo a ONU, a criação e produção de gado bovino é responsável por aproximadamente 14,5% das emissões globais de GEEs.

No Brasil, o Burger King se uniu a JBS, uma das líderes globais da indústria de alimentos, e durante o segundo semestre, vão adicionar capim-limão na dieta de mais de 95 vacas e bois criados em confinamento para observar os resultados localmente.

A iniciativa está conectada aos nossos compromissos de reduzir a pegada ambiental, o que inclui a emissão de gases que podem causar o efeito estufa, além de continuar buscando melhorias no bem-estar animal junto a seus fornecedores e parceiros.

Todo o resultado será público, assim como os dados obtidos nos Estados Unidos e México. Para que todos os produtores e empresas interessadas possam também proporcionar o mesmo impacto ao meio ambiente, a iniciativa disponibiliza o estudo e a fórmula, com as especificações do capim-limão.

Hambúrgueres com emissões de metano reduzidas

Nos Estados Unidos, onde os estudos já estão mais avançados, o Burger King já começou a vender hambúrgueres rotulados como “Emissões de Metano Reduzidas”, produzidos a partir de animais que seguem a dieta, o Cow’s Menu.

Em relação ao estudo, a empresa afirma: “O Cow’s Menu não resolverá o problema das mudanças climáticas no curto prazo, mas é uma solução escalável em que esperamos ver os impactos em nossa vida. Estamos desafiando o setor a melhorar, e o Cow’s Menu está provando que são possíveis melhorias significativas, reunindo os principais conhecimentos científicos e estabelecendo parcerias e compartilhando lições ao longo da cadeia de valor.”

Fonte: Burger King