Lugar correto de aplicação da vacina contra febre aftosa é a tábua do pescoço, podendo ser no músculo ou embaixo da pele, orienta o Ministério da Agricultura. Foto: Antonio Araujo/Divulgação Mapa

Durante a primeira etapa de vacinação contra a febre aftosa de bovinos e bubalinos, que começa no mês de maio em todo o Brasil, sua dose será reduzida de cinco para dois mililitros. Chefe da Divisão de Febre Aftosa e outras Doenças Vesiculares (Difa) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Diego Viali dos Santos lembra que, nessa primeira fase, a grande maioria dos pecuaristas do País deve imunizar todo o rebanho, seguindo o calendário de vacinação disponível no site do órgão federal.

De acordo com o Mapa, somente no Acre, Espírito Santo e Paraná a dose será aplicada apenas em animais jovens (de até 24 meses de idade). No Amapá, devidos às condições peculiares da região,a vacinação anual será realizada apenas no segundo semestre.

Segundo o Ministério da Agricultura, a mudança da dose está prevista no Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (Pnefa), que deverá culminar na retirada total da vacinação no País, prevista para o ano de 2021.

Santos diz que a expectativa é de que ocorram menos reações nos animais (caroços e inchaços, por exemplo), após a redução da dosagem. Além disso, com frascos menores, as vacinas ocuparão menos espaço, facilitando o transporte e reduzindo o custo de refrigeração.

“Os laboratórios produtores possuem estoque suficiente do novo produto para atender à demanda dos criadores”, afirma o gestor.

Para facilitar a vida do pecuarista, o Ministério da Agricultura preparou um manual para fiscalização do comércio de vacinas contra a febre aftosa, atualizando a publicação de 2005. A versão digital, que traz orientações aos Serviços Veterinários Estaduais e aos distribuidores sobre a qualidade exigida ao produto, deverá ser disponibilizada em breve.

Dicas de cuidados com as vacinas

Também para ajudar o pecuarista na hora de vacinar seu rebanho, o Mapa orienta:

* Compre as vacinas somente em lojas registradas;

* Verifique se estão na temperatura correta: entre 2°C e 8°C;

* Para transportá-las, use uma caixa térmica, coloque três partes de gelo para uma de vacina e lacre;

* Mantenha a vacina no gelo até o momento da aplicação. Escolha a hora mais fresca do dia e reúna o gado. Mas lembre-se: só vacine bovinos e búfalos;

* Durante a vacinação, mantenha a seringa e as vacinas na caixa térmica e use agulhas novas, adequadas e limpas. A higiene e a limpeza são fundamentais para uma boa vacinação;

* Agite o frasco antes de usar e aplique a dosagem certa em todos os animais: dois mililitros (ml);

* O lugar correto de aplicação é a tábua do pescoço, podendo ser no músculo ou embaixo da pele. Aplique com calma;

* Lembre de preencher a declaração de vacinação e entregá-la no serviço veterinário oficial do seu Estado, juntamente com a nota fiscal de compra das vacinas.

Fonte: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa)